Ilha do Medo (Shutter Island) 2010

Posted on 19/03/2011 por

3


Sinopse: Agente Federal vai a um manicômio judiciário localizado em uma remota ilha investigar o desaparecimento de uma interna, mas todos no local parecem estar escondendo um segredo.

Comentários: Depois de (finalmente) ganhar um Oscar (“Os Infiltrados” em 2006) e de “brincar” com mais um documentário musical (“Shine a Light”, sobre os Rolling Stones, em 2008), o consagrado cineasta nova iorquino Martin Scorsese, responsável por obras memoráveis como “Taxi Driver”, “A Última Tentação de Cristo”, “Gangues de Nova Iorque”, “Cassino”, etc. resolveu retornar ao suspense, genêro sobre o qual não focava suas lentes desde “O Cabo do Medo”, de 1991.  Mas, desta vez, Scorsese se aproximou do gênero horror como em nenhum de seus filmes anteriores.

Baseado no livro de Dennis Lehane e ambientado em 1954, Ilha do Medo começa com o agente federal Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio) e seu novo parceiro Chuck Aule (Mark Ruffalo) a bordo de um navio em direção à ilha Shutter, na costa do Estado de Massachusetts, onde se localiza um manicômio judiciário para prisioneiros de extrema periculosidade. Sua missão é investigar o desaparecimento de uma interna, detida por ter afogado seus três filhos. Já ao entrarem no complexo penitenciário, ambos são desarmados (normas do local), e levados a conhecerem o psiquiatra responsável pela instituição, o Dr. John Cawley (Ben Kingsley).

Teddy e Chuck começam a investigação, mas os responsáveis pelo local parecem agir de maneira a dificultar seu trabalho, colocando o psiquiatra responsável pela desaparecida em férias, negando acesso às fichas dos pacientes, etc. Para piorar a situação, uma tempestade isola a ilha do mundo exterior (sem comunicação ou barcos), e acaba levando à soltura de alguns detentos do “pavilhão C”, onde ficam os indivíduos mais perigosos. É quando o agente revela a seu parceiro que, na verdade, está ali em busca de vestígios do uso dos pacientes em experiências desumanas, semelhantes às que os nazistas fizeram com os judeus na segunda guerra mundial.

Em meio a tudo isso, Teddy é atormentado por lembranças de cenas que presenciou ao libertar um campo de concentração na guerra e por sonhos com aparições de sua esposa falecida em um incêndio (interpretada por Michelle Williams). Aliás, um tom onírico permeia diversas passagens do filme, o que vai dando dicas do quebra-cabeças que está sendo montado diante de nossos olhos. Todos esses elementos culminam em um final revelador, que embora possa ser previsível a partir de determinada altura do filme, não perde seu impacto.  Scorsese parece brincar conosco numa das cenas finais onde o personagem principal tem suas convicções postas à prova. Com isso, não vemos o típico twist end de revelação imediata, pois antes de o assumirmos como verdadeiro, compartilhamos com Teddy alguns minutos de dúvida.

Contando com um elenco de alto gabarito (que inclui ainda participações de Max von Sydow e  Elias Koteas), a fotografia impecável de Robert Richardson (“Kill Bill”, “Bastardos Inglórios”), uma tensa trilha sonora sinfônica (composta por material não original, compilado pelo ex-The Band Robbie Robertson), e a direção precisa de Scorsese, Ilha do Medo revela-se um excelente filme de suspense/terror. Trata-se da peça de clima mais sombrio da qual muitos fãs do gênero sentiam falta na filmografia recente do cineasta.

Nota:

Ficha Técnica:

Título Original: Shutter Island
Título Nacional: Ilha do Medo
Direção: Martin Scorsese
Elenco Principal: Leonardo DiCaprio, Ben Kingsley, Mark Ruffalo, Max von Sydow e Michelle Williams
Ano: 2010
País: EUA
Duração: 138 min

Posted in: Drama, Suspense, Terror