Sauna (2008)

Posted on 12/03/2011 por

0


Sinopse: No final do século XVI, um grupo de oficiais encarregado da demarcação da fronteira entre os impérios Suéco e da Russo encontram, no meio de um pantâno, uma sauna que os habitantes locais dizem ser capaz de lavar todos os pecados de quem nela entrar.

Comentários: Trata-se de um filme oriundo da Finlândia (os nórdicos estão com a corda toda), dirigido pelo promissor Antti-Jussi Annila.  Seu filme anterior, “Guerreiros de Jade” (2006), trazia uma inusitada aventura com artes marciais que alternava um plot na Finlândia moderna e outro na China medieval. Já em Sauna, seu segundo longa metragem, Annila manteve o enfoque histórico, mas mudou totalmente a linguagem: agora, trata-se de uma película de horror densa, com ritmo lento.

Sauna se passa no ano de 1595, e conta a história de dois irmãos, Eerik (Ville Virtanen) e Knut (Tommi Eronen), que são os oficiais encarregados de representar o Rei da Suécia em uma missão em conjunto com oficiais Russos destinada a demarcar a fronteira entre os dois países. Eerik, o mais velho, lutou desde sua adolecência na guerra entre as duas nações que durou vinte e cinco anos. Por ter vivido tanto tempo em meio à violência, tornou-se um homem frio e cruel – ele revela traços de psicopatia desde as primeiras cenas do filme. Já Knut, foi criado em um ambiente longe das batalhas, tendo se unido ao irmão a pouco tempo. Ambos esperam que, ao término de seus serviços, o Rei lhes conceda uma fração das terras adquiridas na demarcação.

A comissão de oficiais – os dois irmãos pela Suécia e três outros representantes pela Rússia – chega a um pântano até então inexplorado por ambos os países. No caminho, Knut passa a ser atormentado pela imagem de uma menina que ele e o irmão deixaram trancada em um porão após assassinarem seu pai (na cena que abre o filme). Até que chegam a uma incomum construção no meio do pântano que parece ser uma sauna abandonada. Eles encontram uma cidadela nas imediações, e passam a inquirir os líderes do local para tentarem coletar indícios que apontem a identidade nacional (russa ou norueguesa) de seus habitantes, afim de determinar a qual dos dois países iria pentencer aquela região. Eis que alguém comenta que a misteriosa sauna é capaz de lavar os pecados daqueles que nela se banham.

A partir daí, eventos incomuns passam a acontecer na vila, sendo que tanto Eerik quanto Knut se vêem tentados a entrar na sauna: o primeiro, para apagar seus crimes de guerra, e o segundo, por estar atormentando pelo espírito da menina que ele deixou trancada no porão. Aliás, algumas pistas deixam subentendido que Knut seria um pedófilo que se amargura por ter pensamentos dessa natureza. É ele quem tranca a jovem no porão no início do filme, sob o pretexto de protegê-la do irmão desequilibrado, mas somente o faz depois de tentar seduzí-la e ser rejeitado. O próprio Eerik acusa essa natureza torpe do suposto “bonzinho” da dupla em um dos diálogos do filme.

Sem prosseguir em maiores detalhes do enredo, assinalo que o final de Sauna é um pouco decepcionante, apesar de a cena mais tensa  – e ao mesmo tempo mais bela – do filme acontecer justamente nos frames finais. Concluo que se trata daquele tipo de filme que vale mais pela “jornada” do que pelo “destino”, deixando vários tópicos em aberto para que o espectador interprete a seu gosto. Não digo que é um grande filme – apesar de tecnicamente estar bem acima da média – mas que vale muito a pena ser visto.

Nota:

Ficha Técnica:

Título Original: Sauna
Título Nacional: Inédito no Brasil
Direção: Antti-Jussi Annila
Elenco: Ville Virtanen, Tommi Eronen, Kati Outnem, Sonja Petäjäjäri e Viktor Klimenko.
Ano: 2008
País: Finlândia
Duração: 83 minutos

Posted in: Drama, Suspense, Terror