Especial Oscar 2011: INVERNO DA ALMA (Winter’s Bones) 2010

Posted on 24/02/2011 por

2


Sinopse: Nas montanhas do interior do Missouri, adolencente se arrisca ao procurar o pai, um traficante de drogas recém saído da prisão, afim de evitar que a casa da família seja tomada.

Comentários: “Inverno da Alma” é um dos dez concorrentes ao Oscar de melhor filme deste ano. Além disso, disputa nas categorias melhor atriz principal, melhor ator coajuvante e melhor roteiro adaptado. Mas afinal, de onde surgiu esse filme?

Dirigido pela cineasta independente Debra Granik, em seu segundo longa metragem, o filme é um soco no estômago da chamada “supremacia branca” norte americana. Lá em seu primeiro trabalho (“Down to the Bone”, de 2004), a diretora contou uma história sobre viciados em drogas num ambiente urbano. Agora, ela traz uma segunda visão sobre o submundo dos narcóticos: em uma comunidade no interior.

A trama se passa nas Montanhas Ozark, nos rincões do Estado do Missouri. Ree Dolly (interpretada por Jennifer Lawrence, indicada ao Oscar de melhor atriz) é uma adolescente de 17 anos com responsabilidade de adulta: ela cuida de seus dois irmãos menores e de sua mãe catatônica. Sem dinheiro sequer para comprar comida, ela chega a alimentar seus irmãos com esquilos caçados na floresta.

Seu pai Jessup, traficante envolvido na fabricação de “speed” (metanfetamina), acaba de sair da prisão sob fiança, mas com um detalhe: ele colocou a casa da família como garantia de que compareceria em uma audiência marcada para poucos dias depois (no Missouri isso é possível). Com isso, Ree tem pouco tempo para tentar descobrir o paradeiro de seu pai e convencê-lo a se apresentar em juízo. Para tal, ela terá que que enfrentar um submundo de rednecks viciados, tentando chegar ao “chefão” local que comanda o tráfico, sendo que todos são aparentados dela.

Inicialmente, Ree está sozinha, e recebe diversos avisos para não se envolver com as pessoas que poderiam saber o paradeiro de seu pai. Seu próprio tio Teadrop (John Hawkes, que concorre ao Oscar de melhor ator coajuvante por esse papel), viciado, chega a ameaçá-la. Além disso, várias pessoas tentam corrompê-la, oferecendo drogas (um baseado aqui, uma carreirinha ali…).

O que mais impressiona na película é a crueza da pessoas: homens e mulheres, viciados ou não, todos são agressivos e decadentes. Em certo momento, parece que estamos vendo um filme sobre um futuro distópico, onde os seres humanos vivem como animais, em cabanas caindo aos pedaços e consumindo drogas sintéticas que só degradam ainda mais suas vidas. Entretanto, essas cenas são a pura realidade em alguns locais daquele que imagina ser o melhor país do mundo. A própria dinâmica do filme no começo é meio documental, com a câmera acompanhando Ree nos locais por onde ela passa.

O título nacional do filme, para variar, difere um pouco do original (“Winter’s Bones”). Furo da distribuidora brasileira, uma vez que os “ossos” do título são referidos em um diálogo perto do final da película. Sem contar que ainda nos priva da sensação de “duologia” que os primeiros filmes da cineasta passam, uma vez que ambos tratam de drogas, se passam no inverno, e possuem “osso” no nome. (eu gostaria de saber quem é o “gênio” que inventa esses nomes ao invés de simplesmente traduzir os originais…).

“Inverno da Alma” é um filme interessante, que mostra a decadência da “sociedade branca” no coração da América. Apesar de já ter arrebatado diversos prêmios internacionais (como o Grand Jury Prize em Sundance), não acredito que ganhará o Oscar de melhor filme. Mas só o fato de estar ali competindo na principal categoria já é uma grande vitória para uma película sem maiores antecedentes.

Nota:

Ficha Técnica:

Título Original: Winter’s Bones
Título Nacional: Inverno da Alma
Direção: Debra Granik
Elenco: Jennifer Lawrence, John Hawkes, Dale Dickey e Lauren Sweetser.
Ano: 2010
País: Estados Unidos
Duração: 100 minutos

Posted in: Drama, Suspense